arte, Brasil, descoberta

Enquanto vou fechando: Ingênuo, de Pixinguinha

Certa vez, eu testava as possibilidades de um recém-adquirido Macintosh, quando me dei conta de que não havia nenhuma gravação de Ingênuo no Youtube.

O quê?, exclamei, pasmo. Ingênuo é uma obra-prima, muito apropriadamente eleita pelo próprio Pixinguinha, seu compositor, melhor música de sua autoria.

Os recursos do Macintosh me ajudaram a preencher essa lacuna (que seria, mais tarde, como posso verificar, preenchida novamente por muitas outras pessoas). Isso foi feito de uma maneira para lá de mambembe: um punhado de fotografias encontradas na internet, jogadas no programa e sincronizadas com a música.

O efeito de aproximação e afastamento não foi idéia minha, simplesmente não consegui tirá-lo.

Surpresa: o vídeo já foi assistido por mais de 11 mil almas, em países tão diversos quanto o Equador, a Turquia e a Coréia. Está melhor do que este blog.

A gravação é de Evandro e seu regional.

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “Enquanto vou fechando: Ingênuo, de Pixinguinha

  1. Diego, que emoção, hein? Eu subi um único vídeo no YouTube. Era um filme super 8 que foi transformado em DVD mas os caras que fizeram isso colocaram uma trilha sonora nada-a-ver!! rsrs Ficou um horror. Mas foi um vídeo muito significativo p/ a minha adolescência.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s