Uncategorized

Os notívagos

Estatuas+em+exposicao

Quem for, saberá. Existe em certas almas o impulso de lançar-se às calçadas quando a cidade está paralisada, atemorizada pelo silêncio frágil que emana dos velhos postes. Os notívagos, no sentido inverso, encontram nessa trégua forçada e diabólica seu verdadeiro universo. A atividade selvagem das horas de luz lhes parece de uma agressividade infernal. É insuportável.

Está além de suas forças resistir ao chamado da madrugada. É como se só à noite o mundo exterior entrasse em conjunção com as tribulações de suas mentes. São dois oceanos de fatos e mitos que, sob a regência do sol, vivem em conflito, uma guerra cruel e insolúvel, e só debaixo do sereno podem estender um ao outro uma palavra de conciliação.

É um arremedo de paz, supervisionado pelo luar, entre a subjetividade do notívago e seu impávido mundo circundante. Não poderia ser diferente. O congelamento das hostilidades é permeado por uma névoa de desconfianças mútuas, uma espécie de desprezo e, sobretudo, o receio da traição iminente. E ela sempre chega, instilando-se com os primeiros raios cor-de-laranja e violeta da alba.

Quem são, alguém poderia perguntar, esses corpos errantes encolhidos de frio, atravessando as avenidas sem lançar olhares para as janelas iluminadas, raras e inexplicáveis? Mas quero crer que há todo tipo de gente. Médicos, engenheiros, advogados, um grande investidor do mercado financeiro, um general da reserva. O próprio presidente da República, imagino-o a se esgueirar para fora do gabinete, despistar o invencível aparato de segurança, abandonar o palácio pela porta lateral que dá para um beco sujo e mal-iluminado, cair incógnito na superfície de sua capital, a cidade que ele outrora conhecia tão perfeitamente, mas hoje se apresenta a seus olhos com as cores foscas que lhe conferem as janelas do carro oficial.

Quero crer, mas não posso afirmar se já topei com algum desses, político, industrial, profissional. Vi muito, isso posso garantir, de poetas e de loucos, categorias com grande facilidade em se confundir e multiplicar. Pouco me surpreende. Um louco é alguém que vive atormentado por fantasmas que só existem em sua imaginação. Um poeta é alguém que vive atormentado por fantasmas que existem na imaginação de todos. O poeta tem sorte com os fantasmas que o escolheram. Pode, durante o dia, travestir-se em cidadão. Comerciante, funcionário, burocrata. O louco pode apenas encolher-se em algum canto.

Na madrugada, os papéis se invertem. Os poetas invejam ao louco a exclusividade de seus fantasmas. Quando comungam de um mesmo reino, é o infeliz que detém cetro e coroa. Até que os assalte a alvorada, vagam todos nos domínios dos espectros, seus passos comandados pelo éter falante nos confins de seus espíritos e, aos olhos dos sensatos que dormem e ressonam, puros e criminosos igualmente, aparecem como desvairados, todos eles.

Já cheguei a me perguntar por que alguns desses poetas são puros poetas, apenas poetas, e nisso incluo todos os artistas que doam suas existências miseráveis à arte que produzem, e lhes parece tão grandiosa, ao passo que outros tantos poetas, tão poetas quanto, tão artistas quanto, mesmo se escamoteados, se metem a louvar o dia, esse tempo que cultiva doentes no lugar dos loucos e heresias em vez de fantasmas. Como pode um notívago, que dançava acordado com a encarnação de seus sonhos, comandar um país, uma corporação, uma esquadra?

Não compreendo que energia os empurra para duas direções tão distintas. Admiro a serenidade que transparece em seus momentos de normalidade. Mas posso apenas supor, fantasiar, o sofrimento que lhes causem as batalhas entre as duas metades de seus seres. A alma, que deveria ser indivisível, segundo nos ensinam há tantos anos, parece mais um espelho espatifado.

Anúncios
Padrão

11 comentários sobre “Os notívagos

  1. S disse:

    Gosto da noite, principalmente em cidades como Rio ou Sp que existe lugares onde posso encontrar pessoas que curtem a boemia.Em épocas que eu andava muito fanfarrona, eu ficava doente direto porque não abria mão das noitadas, mas precisava estar de pé às sete. E nem frequento boates ou danceterias. É a graça indizível de olhar estrelas, caminhar na praia e ver, luais com amigos e ver o sol nascer no arpoador que torna isso um hábito maravilhoso.POsso te linkar?Beijos

    Curtir

  2. Lunna Montez'zinny disse:

    Eu confesso que a noite me abraça com calma e lucidez e que o dia me ofende e me expulsa para fora de mim. Sou alguém sem direção, perdido, sem vontade alguma. Enquanto a noite sou fera liberta, entregue as loucuras e insanidades da mente sempre aberta para tudo que existe do lado de dentro e de fora. O silencio trás o sorriso que não existe na agitação do dia.Abraços meus…

    Curtir

  3. Aí…sou notívago!Adoro escrever de madrugada,adoro a noite…tanto q estou aqui a essa hora…he,he,he!
    Pow,vai ver as fotos dos meus sobrinhos que nasceram dia 8 deste mês.
    Abração
    Ben

    Curtir

  4. o dia é a indústria, é o empreendimento, é a fábrica, é o movimento; a noite não, a noite é a entrega, o tempo passando devagar, como biologicamente ele se fez, e não um tempo de horário de verão. A noite não é apenas um passar de horas, a noite é a própria hora a partir dos seus momentos de devaneio, de criatividade, de impulsividade.
    A noite revela os monstros e os bons; ela os absorve e os recebe na sua rede de estrelas. O dia não. O atavismo do dia é engolfar-se em si próprio, reto como uma lâmina. A noite? Ah, essa é curva, incerta, mal-sabida e mal-dormida. A noite é para poucos, o dia, para todos.

    Curtir

  5. mimesis disse:

    Benjamim Franklin e o horário de verão!
    Estamos no horário de verão, ah que maravilha? Um calor de matar aqui nos trópicos, clima abafado rarefeito provocando tosses e gripes intermináveis. O Brasil é único e “inteligente” país equatorial do mundo que adotou o horário de verão, “que lindo”! Calor, forno, brasa mora! Estou aqui realmente a fim de desvendar esse mistério, porque horário de verão no Brasil? Mas precisamente e particularmente em certos bairros e cidades do Brasil? Estou sofrendo muito com um calor fulminante e me pergunto quem foi o “gênio” que adotou essa façanha?
    Benjamim Franklin o inventor do horário de verão deve ter imaginado a mesma asneira política de racionamento de energia e também me ponho a pensar porque gente? Nem o governo americano na época achou a idéia o máximo. O congresso americano não deu a mínima a Franklin, achou mesmo uma besteira. E olha que não existia luz elétrica naquela época! Na Inglaterra a sociedade astronômica de William desenvolveu o horário de verão, no caso dos países europeus até dá para estender. Geralmente são climas frios com invernos longos onde mal se vê a luz do sol. Nesse sentido, além de ser um alívio para a massa e uma redução significativa de consumo de energia. Com um detalhe, na época de William a energia era gerada por carvão…
    Eu não estou conseguindo resolver essa equação? Como podemos pulpar energia no Brasil. digo às pessoas que trabalham no mercado informal ou não tem horário fixo em seu trabalho? Domesticas e mães de família que realizam seus trabalhos geralmente no lar e que às vezes são impedidas pelo calor do dia de executar certas tarefas. Os que trabalham em casa, feito eu. E o mais incrível e aterrador problema, como podemos poupar energia no verão carioca digo, aquelas pessoas que não são funcionarias publicas, não moram perto da praia, que enfrentam conduções super lotadas, saem muito cedo de casa lá pelas quatro da matina. Quando chegam do trabalho tudo que elas mais querem é ligar seu Ar condicionado.
    Sabemos que no Rio de Janeiro, Nordeste, Baía temos um calor e uma temperatura muito alta o ano todo. Se alguém tinha que economizar energia, já haveria sido feito, não concordam? Então que palhaçada é essa de horário de verão? Estou escutando agora o barulho do novo Ar condicionado do meu vizinho, que está ligado dês das oito da manhã. Meu ventilador tive que trocá-lo por outro, o calor foi tanto que ele não resistiu. Fui a uma loja aqui no meu bairro, aliás, muito quente e longe da praia, comprar um ventilador possante pra ver se o calor me deixa em paz. Na fila do caixa onde fui adquirir meu ventilador as pessoas que lá estavam não tinham nenhuma preocupação em poupar energia, até porque era uma multidão encalorada gritando e exigindo mais rapidez na entrega do produto; onde fiquei na fila uns quarenta minutos.
    Horário de verão para quem cara pálida? Em todo estabelecimento e empresas que vou sempre tem um bom Ar condicionado central ligado o dia todo. Duvido que alguém se queixe do calor nesses Oasis! Embora o governo poupe energia com suas estratégias melancólicas, só por que a iluminação da cidade ganha uma hora de vantagem para ser acessada, não quer dizer que esteja economizando abessa, no jogo do 1,99 sobra sempre um centavo! E quem se ferra é o povo, que tem que se esquivar do calor articulando várias artimanhas. Minha amiga vai para o shopping e só volta quando escurece, fica de baixo de Ar condicionado central na praça de alimentação, ela leva até o lanche sem ninguém ver.
    Duvido que alguém no Rio ou no Nordeste consiga poupar energia como dizem os especialistas, inclusive a população dos entornos onde não tem praia, nem piscinão, nem nada. As pessoas que moram longe do trabalho e acordam muito cedo ficando mais cansadas. Duvido que algum especialista tenha atentado para esse fenômeno social, até porque o projeto é para o governo economizar e o povo gastar. Claro que a população gasta muito mais no horário de verão. Com temperaturas que vão de vinte cinco a quarenta graus é impossível ficar sem um sorvete, cerveja, refrigerante, centenas de ventiladores e o mais importante Ar… Em certos lugares Ar condicionado tinha que ser produto de primeira necessidade, em muitos lugares imagino eu.
    Não concordo com horário de verão e se depender de mim essa palhaçada acaba agora. Não gosto de calor, não suporto suor. Não gosto de praia, piscina, praça de alimentação. Não gosto de gastar dinheiro à toa, ainda mais com projetos idiotas tipo horário de verão. Não suporto verão, aquela gente pegajosa encostando-se no trem. O que depender vou para a rua exigir que essa farsa de horário de verão vá para as cucuias, que lá é lugar de projetos de fachada. Desejo que todos os mentores desse projeto espúrio respondam a população se possível, em uma comissão da CPI, vou adorar ver o show daquelas gracinhas…
    Ass, βιώσας

    Curtir

    • Diego Viana disse:

      Biosas, você é impagável. Espero que você não esteja REALMENTE confundindo o horário de verão com o próprio verão… Seria divertido mesmo se acabar com o horário de verão também acabasse com o calor…

      Curtir

      • mimeses disse:

        me parece que voce esta de acordo com essa palhaçada de horario de verao. deve morar em frente a praia. ou pior, alguem ligado a esse governo facista. discurso classe media alienada mesmo. OBS: se é horario de veraoooo é claro que é calorrrr! hummmmm, quer que desenhe?

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s