conto, prosa

O cachimbo do professor

Fechadura+porta+branca
Como em todo final de tarde, a chave não girava e a porta não abria. Somavam-se, há meses, o defeito na fechadura e a preguiça de tomar uma atitude. Tinha medo de quebrar a chave lá dentro, o que seria o único jeito de fazê-lo telefonar para o chaveiro. Empurrou, forçou, deu murros na madeira. Tudo à toa.

Parou para recuperar o fôlego. À sua respiração barulhenta, juntou-se o som perturbador de uma outra, mais grave e acintosa. Alguém subia as escadas, ofegando através de brônquios tomados pelo catarro.

Como já imaginava, era o professor que vinha, em seu paletó violeta de todos os dias, apoiando-se no corrimão e suando por debaixo da cabeleira. Viram-se e caíram numa rápida risada. O professor ergueu a mão em que segurava seu cachimbo aceso.

– Professor! Bom dia!

Como resposta, apenas um acesso de tosse.

– E esse tumor, vem ou não vem?

Chegado ao andar, o professor fez uma pausa. Não agüentava subir de uma só vez.

– Está difícil. Até agora, nada. Segundo as radiografias, tudo funcionando.

Recomeçou a dança de acasalamento entre a chave e a fechadura; mas o espírito da primavera parecia não ter baixado no metal.

– Fico feliz em saber, professor.

– Acho que o cachimbo não está adiantando. Eu deveria tentar cigarros. Mas, o que é uma pena, eu simplesmente não consigo tragar.

E voltou a subir as escadas, na mesma marcha difícil. Cada vez que expirava, de seus pulmões vinha um assovio de chaleira.

A porta levou quase quinze minutos para querer abrir.

Anúncios
Padrão

7 comentários sobre “O cachimbo do professor

  1. Daniel disse:

    rapaz, você é o cara. vê bem: quando eu for fazer minha lista de livros do curso de literatura francesa, não me vá faltar com as suas indicações, hem? serão valiosíssimas.abs.

    Curtir

  2. Cláudio disse:

    Cara, gostei muito do seu continho. E veja bem: o “inho” é apenas pelo tamanho do texto mesmo, porque em termos de competência, é um contÃO. Sério mesmo, achei muito bem escrito. Abração.

    Curtir

  3. Pedro Luso de Carvalho disse:

    Diego,Gostei de “O cachimbo do professor”; um conto bem elaborado, com os requisitos essenciais desse gênero da literatura.Um abraço.Pedro.

    Curtir

  4. excelente!
    queria agradecer assim mesmo por me ler (não sei bem se é agradecimento, tô pensando). ainda mais me ler e comentar… é algo realmente estranho a se fazer.
    seus textos são incríveis
    um abraço!

    Curtir

  5. Você escreve muito bem.
    Vai-se lendo e sem perceber o tempo vai passando.
    Isso é um excelente sinal. Quando está chato, o tempo custa a passar.
    Está de parabéns!
    Tendo tempo, volto pra ler mais um pouco.
    Um abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s